domingo, 25 de dezembro de 2011

Quero-te


Adoro quando estás assim tão perto...
E teu perfume vem enfim me afagar...
Nos teus olhos, vejo as luzes das estrelas...
A tua boca, vem  a mim só atiçar.

Quero ter você só meu...
Quero ser também só tua...
Quero ser eu, a insana...
E encarar toda loucura.
                                      
  Cada toque que me alcança...
Faz meu corpo incendiar...
teu sorriso de criança...
tem poder de me encantar.

Quero ter-te sempre perto...
Ignorando as convenções...
Te mostrar meu universo...
Te guiar nas emoções.

Deixar que o mundo se acabe...
E que só reste nós dois...
Conhecer céu e inferno...
E decidir só depois.

Viver enfim o momento...
Que só você pode  dar...
Deixar que suma ao vento...
Sabendo que vai voltar.

Sandra Cotting

sábado, 17 de dezembro de 2011

O milagre da criação



                        Como alguém pode dizer, ou sequer pensar que não existe Deus?
                        Deus está em tudo que vejo...
                        Num olhar apaixonado... num sorriso de criança... Na continuidade da vida...
                        Como é possível olhar o mar, as ondas quebrando tão impetuosas, prateadas pelo sol...ou pela lua,  sem imaginar as mãos divinas que as botaram ali? Como não se se questionar sobre quem dita o ritmo, a força, a maravilhosa dança que o mar nos proporciona em seu  espetáculo diário?
                        Não vou negar que o mar me exerce um certo fascínio, mas não anula o encantamento que sinto pelo todo, pela natureza em seu estado  mais puro... Rios correntes, árvores verdes, oponentes, com suas copas se cruzando... pássaros nas mais diversas cores, com seus cantos afinados, sinfônicos... tantas coisas, tantos fragmentos de Deus! Tantos braços que se estendem, animais, com suas incríveis habilidades... corais, rochas, montanhas, pedras, pedacinhos do universo... o cenário perfeito que Deus nos deu... E por que não falar no encantador céu? Amanhecer, clareando os horizontes... crepúsculo, pintando-o nas cores mais incríveis... e a noite? Essa até me falta o fôlego... lua prateada, estrelas luminosas salpicando a escuridão... Perfeito!
                           Só um ser totalmente insensível pode não enxergar a divindade presente em cada pedacinho da terra...
                           Deus é e está em tudo!

Sandra Cotting





sábado, 10 de dezembro de 2011

Pedaços...


Sou o fim sem o começo...
Me sinto como a corda bamba...
Sem poder sequer manter
o equilíbrio do artista.

Sou paixão desamparada...
Procuro apenas  algo sólido,
Quem sabe o próprio chão,
Meu porto mais provável .

Sou os dias de marasmo...
Mais  pareço uma vida que termina.
Sou poeira, sonho apenas com o orvalho
Pra poder enfim pairar.

Sou o avesso da loucura.
Quisera eu ter posse dela...
Leão sem dentes,sem rugido, sem clareira.
Sou uma noite enluarada, sem um dia pra raiar...

Sou riacho sem deságüe...
Vivo apenas o enredo, de tentar assim viver...
Sou estrela que se apaga...
Preguiçosa, se aproveita da alvorada.

Sandra Cotting