segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Ausência


               

Como posso respirar... Se você não está aqui?
Se teus lábios já não sinto envenenar...
E o som que inundava os meus dias, e
u deixei silenciar...
Impossível não chorar... Se a ausência do teu toque
Me puniu com a solidão...
E o sorriso radiante que me fez apaixonar...
Não está aqui presente me deixando a escuridão...
 Os segundo que me passam...
Vem você me recordar...
Corroendo... Esmagando... Lacerando sem cessar...
Destruindo a esperança...
 Me impedindo de lutar.
Como vou me  libertar...
Se ocupas todo espaço.... Se te alastras por
inteiro..
Sem me dar sequer direito... De tentar recomeçar...
Se a boca que amarga sua falta...
Te reclama a cada instante..
Te daria cada estrela ...
Que eu pudesse enfim contar...
Se os olhos que transborda a dor da alma....
Vem assim te confessar...
Que meus dias sem você...
É o céu sem o luar...
E a falta que me faz... Não me deixa   ponderar.
Só me resta a eternidade...
Muito tempo pra esperar...

( parte integrante do meu livro de poemas "Palavras soltas em pensamentos avulsos")









3 comentários:

  1. muito bom o posto, muito bom o blog

    gostei

    parabéns

    ResponderExcluir
  2. Um belíssimo post!

    Que vc tenha um ótimo dia- espero por vc no Alma!

    ResponderExcluir
  3. BELISSIMO BLOG !!!!!!VOU SEGUIR!!!

    ResponderExcluir